Ala Giovana é o segundo reforço da ADTB para 2023

Canhota jogava ao lado de Thais Oliveira no Indaituba

Por Samuel Carneiro em 13/01/2023 às 00:30:51

Com o objetivo de repor peças importantíssimas perdidas no ano passado e formar um grupo competitivo para os desafios que terá pela frente, a Associação Desportiva de Telêmaco Borba (ADTB) segue em busca de reforços para o elenco desta temporada e já anunciou o segundo reforço.

Trata-se da canhota casa-branquense Giovana Dospir, de 26 anos, que atuou ao lado da Thais Oliveira no Indaiatuba (SP) e igualmente convocada para defender a Seleção Brasileira nos Desafios de Futebol de Salão contra a Argentina no ano passado.

Em entrevista ao tbesportes, a nova Pantera nos contou um pouco da sua carreira.
Giovana pratica futsal desde os nove anos de idade, iniciados na sua cidade natal: Casa Branca interior paulista no clube da ACCPE com o treinador Hernani. "Disputamos a Liga Riopardense que era da região, onde fomos campeãs três anos seguidos. Aos 18 anos joguei para alguns times da região: Aguai e São João da Boa Vista. Com 22 anos me mudei para Piracicaba em busca de visibilidade. Comecei a jogar semi-profissional de futsal feminino no time do XV Piracicaba. Lá fomos campeões da Liga Paulista de futsal e da Taça Band no Campo. Em 2019 me tornei profissional no futebol de campo, defendo a Ponte Preta. Disputei o Campeonato Paulista e Brasileiro. No ano seguinte fui para o time de campo do Nacional, disputamos o Campeonato Paulista. Em 2022 recebi a proposta do Professor Edson para jogar futsal em Indaiatuba, com isso decidi parar de jogar futebol e retornar ao futsal, modalidade que mais gosto e me identifico. Nesse ano, fomos campeãs dos Jogos Regionais, ficamos em terceiro na Liga Paulista e Copa Paulista, vice-campeã no Cruzeiro", conta.
Defendendo a seleção brasileira contra a Argentina

Giovana além de jogar futsal ama correr e curtir a família e amigos. Em quadra sua principal qualidade é o chute, passe e velocidade. Fora de quadra, é uma pessoa bem tranquila que gosta de trabalhar em equipe, fazer amizades e ajudar as pessoas.

Perguntada sobre alegrias e decepções, a Paulista diz exultante que uma das alegrias certamente foi defender o Brasil e que felizmente decepções no esporte nunca teve. "Minha maior alegria no futsal foi ser convocada para defender a Seleção Brasileira de Futebol de Salão, e graças a Deus não tive nenhuma decepção no futsal. O ano passado foi um dos melhores anos da minha vida, pois conheci profissionais maravilhosos, viveria tudo novamente com certeza", assegura.



Comunicar erro

Comentários

Ks materiais