30/09/2022 +55 (42) 9991-4781

+ Esportes

Carol salva match-point e avança no quali em Nova York

Sua próxima rival será a jovem tcheca de 17 anos e já 158ª do mundo Linda Fruhvirtova

Por Tênis Brasil 23/08/2022 às 18:27:18

Carol Meligeni tenta disputar uma chave principal de Grand Slam pela primeira vez Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - A participação brasileira no qualificatório para o US Open começou com a vitória de Carolina Meligeni Alves. A número 3 do país e 176ª do mundo venceu a experiente suíça Stefanie Voegele, ex-top 50 e atual 219ª colocada aos 32 anos, por 6/2, 6/7 (1-7) e 7/6 (10-8) em 3h02 de partida.

Paulista de 26 anos, Carol Meligeni tenta disputar sua primeira chave principal de Grand Slam como profissional. Ela havia caído na segunda rodada do quali de Roland Garros e na estreia do quali de Wimbledon. Sua próxima rival será a jovem tcheca de 17 anos e já 158ª do mundo Linda Fruhvirtova, que derrotou a suíça Ylena In-Albon por duplo 6/3.

Embora o confronto com Linda Fruhvirtova seja inédito no circuito, Carol já enfrentou uma integrante da família, a irmã mais nova Brenda Fruhvirtova, de apenas 15 anos e 271ª do ranking. Na ocasião, elas fizeram uma final de ITF na argentina e a jovem tcheca venceu seu primeiro título profissional. Ela já tem cinco conquistas na temporada.

Apesar de ter começado a partida perdendo por 2/0, Carol Meligeni logo pegou o tempo de bola das devoluções e passou a pressionar o serviço de Voegele com frequência. Assim, ela conseguiu três quebras no primeiro set e só perderia mais três pontos em seu saque para fechar a parcial com seis games seguidos.

Voegele foi a primeira a quebrar no segundo set e ainda escapou de um 15-40 para abrir 4/1 no placar. Carol diminuiu a diferença para 4/3, contando com um uma dupla falta e dois erros seguidos da suíça no sétimo game. Houve ainda mais uma troca de quebras no fim do set, com Voegele abrindo 5/3 e Carol buscando o empate. Aos poucos, a brasileira foi ficando mais confortável nos ralis de fundo de quadra. Ela forçou o tiebreak no segundo set, mas a suíça foi superior.

No início do terceiro set, a brasileira recuperou o controle das ações. Ela abriu 3/0 no placar e só havia enfrentado um break-point até a liderança por 5/2. Sacando para o jogo, a brasileira escapou de um 0-40 e depois teve dois match-points, mas não os aproveitou. Voegele devolveu a quebra e buscou o empate. A suíça aproveitou o bom momento da partida e conseguiu mais uma quebra para sacar para o jogo. Foi a vez, então de Carol salvar um match-point com winner de devolução e ganhar confiança para empatar o set.

Em novo tiebreak que é definido até 10 pontos, Carol foi mais consistente no saque e do fundo de quadra, utilizando bem os slices e variando as alturas de bola. Ela ainda contou com duas duplas faltas da rival para chegar à vitória.

Comunicar erro
Comentários