Campeã com o Brasil no Torneio Internacional, Emily pede maior valorização do futsal feminino

Ala da seleção brasileira termina campeonato em Xanxerê como artilheira, com oito gols

Emily foi a artilheira do 1° Torneio Internacional de Futsal Feminino em Xanxerê ¬- Foto: Cris Huff e Vagner Marques

Emily foi a artilheira do 1° Torneio Internacional de Futsal Feminino em Xanxerê ¬- Foto: Cris Huff e Vagner Marques

A ala Emily foi uma das destaques da sele√ß√£o brasileira no Torneio Internacional de futsal feminino, que se encerrou neste domingo com título invicto do Brasil contra o Paraguai. Além de campe√£, a atleta também terminou a competi√ß√£o como artilheira, com oito gols marcados em quatro jogos.

Em entrevista logo após o apito final na Arena Ivo Sguissardi, em Xanxer√™, Emily pediu mais valoriza√ß√£o ao futsal feminino.

Emily é atleta desde os 11 anos, quando, no colégio, os treinos come√ßaram a fazer parte de sua rotina e a paix√£o pelo futsal foi intensificando.

— Comecei a jogar em Paranagu√°, minha cidade, em alguns campeonatos n√£o t√£o visíveis, mas que me deram a primeira oportunidade de sair da minha cidade, indo para o treino com o Tel√™maco Borba, aos 14 anos. L√° fiquei por cinco anos e conclui minha gradua√ß√£o em administra√ß√£o — disse Emily.

A ala de 28 anos também passou pelo Estrela de Guarulhos, Unifor e S√£o José, antes de receber proposta para ir jogar na Espanha, pelo Torreblanca. Em 2022, Emily se transferiu para o Burela, também da Espanha.

— Para mim o futsal é uma profiss√£o, e fa√ßo dele minha fonte de sobreviv√™ncia, uma paix√£o. Amo estar trabalhando nessa √°rea, me vejo no futsal ainda por muitos anos. É a minha vida hoje.

Apesar do preconceito da participação de mulheres em esportes predominantemente masculinos, Emily acredita que o cenário está melhorando aos poucos, mas ainda necessita de passos largos para chegar ao ideal.

— Sabemos que o futsal vem melhorando, mas ainda n√£o temos um calend√°rio nacional de competi√ß√Ķes no futsal feminino, e é por isso também que muitas jogadoras, saem do país. A FIFA j√° nos prometeu o t√£o sonhado Mundial e agora é unir ainda mais for√ßas para que eles divulguem uma data e aí sim podemos comemorar um passo gigantesco na nossa modalidade, ser√° o √°pice e o sonho realizado n√£o só das jogadoras atuais e sim de todas as outras que j√° pararam de jogar, mas que sempre lutaram para que esse sonho fosse possível — completou.