19/08/2022 +55 (42) 9991-4781

Volei

Brasil vence a Tailândia e tem semana perfeita na Liga das Nações

Seleção feminina espera o fim da terceira etapa para saber real posição na tabela de classificação e conhecer o adversário das quartas de final. Fase decisiva começa no dia 13 de julho, na Turquia

Por GE 02/07/2022 às 16:37:33

A passagem por Sófia, na Bulgária, não poderia ter sido melhor para a renovada seleção do técnico José Roberto Guimarães. Já classificada para a fase final da Liga das Nações, a equipe brasileira encerrou a participação na etapa regular da competição com uma vitória sobre a Tailândia por 3 sets a 1, com parciais de 25/18, 26/24, 23/25 e 25/23. O time precisou se reajustar em quadra para alcançar o resultado e teve a ponteira Julia Bergman como o destaque da partida, com 12 pontos. A central Carol também teve uma ótima atuação, com 10 pontos.

A terceira e última etapa regular da Liga foi de quatro vitórias em quatro jogos para o Brasil. Na cidade europeia, além de escalar na tabela de classificação, o elenco enfrentou situações importantes de jogo para um time em formação (tendo de reagir a placares adversos e lidar com dificuldades táticas) e conseguiu testar combinações.

Zé Roberto apresentou novas formações já pensando nas finais e, provavelmente, nas escolhas que terá de fazer para o Campeonato Mundial, que será disputado a partir de 23 de setembro, na Holanda e na Polônia. Jogadoras como a líbero Nathinha e a oposta Lorrayna, que não tinham tido oportunidade de jogo nas etapas anteriores, entraram em quadra em disputaram partidas inteiras. Outras mostraram muita evolução, como a central Julia Kudiess.


Brasil de "stand by" para as finais

No alto da tabela de classificação, o Brasil aguarda o término da terceira semana para saber sua real posição entre as 8 seleções que avançam à etapa decisiva e conhecer o adversário das quartas de final. Pela primeira vez, a Liga das Nações terá a fase final com jogos eliminatórios. A Turquia vai receber a fase decisiva e tem como benefício a garantia da classificação.


Se no fim da terceira etapa, a Turquia estiver fora da zona de classificação, ou seja, entre as 8 melhores seleções da competição, ela vai às finais na 8ª posição. Mas caso esteja entre as 8 equipes após os jogos regulares, ela pula para a primeira posição e vira cabeça de chave, empurrando as demais seleções.

O Brasil finalizou a participação na fase regular da Liga das Nações com 10 vitórias e 2 derrotas, somando 29 pontos. Agora, ocupa a segunda posição na tabela, atrás apenas dos Estados Unidos. Se o segundo lugar se sustentar, e a Turquia for cabeça de chave, o Brasil vira o terceiro colocado e pega a China na próxima fase. Caso fique em terceiro, também com as turcas em primeiro, a seleção vai para a quarta posição e enfrenta a Itália. As finais serão disputadas em Ancara, de 13 a 17 de julho. O sportv2 vai transmitir todos os jogos.


O jogo

Zé Roberto iniciou a partida contra a Tailândia com a levantadora Macris, as centrais Carol e Julia Kudiess, as ponteiras Gabi e Julia Bergman, a oposta Kisy e a líbero Nathinha. E logo no primeiro ponto, um susto! Carol se chocou com Julia Bergman e saiu de quadra sentindo dores no ombro direito e no pescoço. Ela foi prontamente atendida e retornou ao jogo, fazendo um ponto de bloqueio para deixar claro a todos que estava tudo bem. O Brasil dominou o primeiro set com muita tranquilidade, tendo em Nathinha uma segurança na defesa. Julia Bergman foi o destaque no ataque. Brasil 25 a 18.


A Tailândia dificultou bastante as ações do Brasil no segundo set. Marcando as principais atacantes do elenco brasileiro, a equipe que foi a grande sensação da Liga das Nações no início da competição conseguiu abrir vantagem. Medalhistas de prata nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Carol e Gabi davam o caminho para a seleção. Quando houve o empate em 22 a 22, Zé Roberto parou o jogou. A Tailândia chegou a ter o ponto do set, mas a experiente Gabi salvou a parcial e um ótimo saque de Julia Bergman garantiu o placar de 26 a 24.

Assim como no set anterior, a Tailândia deixou o Brasil em situação de desconforto. Impôs um saque tático e acelerou o jogo pelo meio de rede, equilibrando as ações. O técnico Zé Roberto fez a primeira substituição na partida. Ele optou por uma troca simples, tirando a levantadora Macris e colocando Roberta em quadra. Kisy passou a ser mais acionada, mas a seleção passou a cometer erros bobos que comprometeram a parcial. A Tailândia abriu 21 a 19, mas Carol fez um lindo bloqueio e manteve o Brasil com chances. Gabi e Nathinha salvaram uma bola incrível, mas as tailandesas fecharam em 25 a 23.

Mantendo o saque tático e o jogo acelerado pelo meio, porém com muito mais confiança em conquistar um bom resultado, a Tailândia logo abriu vantagem. Eficiente na defesa, o rival exigiu demais do Brasil. Zé Roberto manteve a levantadora Roberta em quadra e pediu calma. Gabi foi para o saque, tirou toda a diferença e colocou dois pontos de margem no placar: 21 a 19. A seleção conseguiu administrar o marcador com um ótimo bloqueio e garantiu a vitória por 25 a 23.

Comunicar erro
Comentários