botipromo_728x90

O Sesc-RJ terá um grande desafio nesta terça-feira, dia 26, pela Superliga feminina de vôlei. A equipe comandada pelo técnico Bernardinho receberá o Minas, líder da competição, às 21h (de Brasília), na Jeunesse Arena, em busca de uma vitória para tentar se manter entre os primeiros colocados da competição. Atualmente, o clube possui 38 pontos, sendo 13 vitórias e 6 derrotas, e ocupa o terceiro lugar.

Maior vencedor da história da competição nacional, Bernardinho reconheceu a força do Minas neste momento da temporada e sabe que precisará de um melhor desempenho para conseguir vencer.

PUBLICIDADE_____________________________________________________________

“O Minas é, sem dúvida, o melhor time da temporada, além de ter um grupo muito equilibrado. Tem, na minha opinião, a melhor dupla de ponteiras do país, uma das melhores do mundo, que é a Natália e a Gabi. A Macris numa fase excepcional, uma jogadora que amadureceu muito e vem jogando muito bem. Tem a Carol Gattaz, que para mim é o grande destaque de toda a temporada. E o nosso é um time que, infelizmente, ainda não encontrou um equilíbrio. Tem bons momentos, alternando com outros ruins. E contra o Minas, se você não for minimamente constante, consistente, em um bom nível, você vai pagar”, analisou o técnico.

O comandante reafirmou que está trabalhando duro em busca de uma maior consistência tática, técnica e psicológica para o clube carioca.

“Para nós, a busca pelo equilíbrio, pela consistência é o mais importante. É o que a gente vem tentando. Na última partida, por exemplo, o time apresentou bons momentos, mas tem quedas repentinas e sequencias negativas. E isso acaba condicionando. E como é um time que se acostumou a estar na frente, a vencer muito, isso também condiciona, talvez, um pouco o emocional das meninas. Elas mesmas passam a esperar muito delas e criam sobre elas mesmas uma expectativa enorme. Isso coloca um peso ainda maior sobre elas”, comentou.

Um fator que ajudará Bernardinho na busca da regularidade é a volta de Drussyla. A ponteira fez sua primeira partida inteira na temporada na última sexta, diante do Osasco, e, apesar de ainda não estar 100%, é uma grande esperança para o treinador.

Técnico do Sesc-RJ, Bernardinho quer foco para vencer líder Minas (Foto: Marcio Rodrigues)

“A perda da Gabriela foi muito difícil para nós, já que não conseguimos recompor com alguma jogadora do padrão dela. No mundo é difícil encontrar uma jogadora do padrão dela. E a Drussyla é uma jovem em crescimento nessa função. É uma jogadora de equilíbrio dentro do time, de passe, de defesa e de volume de jogo. E passou quase toda a fase de classificação sem conseguir jogar. Chegou contundida, uma contusão muito séria, e está em fase final de recuperação. Ela não está 100% ainda, estamos controlando volume de treinos e fez seu primeiro jogo inteiro na semana passada. Até porque a Kosheleva também sentiu o joelho. Agora, se ela conseguir seguir em um crescente, melhorar, com certeza vai nos dar um pouco mais nesse quesito que estamos procurando: um equilíbrio maior, um volume maior de jogo”, finalizou Bernardinho.

loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here