Da Redação, Buenos Aires (ARG) – Serão disputadas neste sábado (24) as semifinais do Campeonato Pan-Americano Feminino de Handebol, e o Brasil enfrenta o Uruguai às 16h. Mais do que o título, o torneio continental dá aos três melhores países vagas no Mundial da Alemanha, em dezembro. Por isso, o duelo vale muito.

A Seleção chega às semifinais invicta, tendo conquistado quatro vitórias em quatro jogos na fase de grupo (Estados Unidos, Colômbia, Paraguai e Porto Rico). Como líder do grupo A, vai enfrentar as uruguaias, que terminaram em segundo na chave B depois de terem perdido para a Argentina na última rodada.

O treinador do Brasil, Sérgio Graciano, espera por um confronto complicado e já está preparado para enfrentar um adversário que tem um grupo entrosado. “É um time bem organizado, que treina junto há muito tempo. E, somado a isso, destaco o reforço que o Uruguai ganhou com uma jogadora que está na Espanha desde os 14 anos e agora foi descoberta. É boa chutadora e boa dribladora.”

Pensando nas principais qualidades das uruguaias, o técnico sabe quais as armas que a Seleção Brasileira precisará usar. “Elas têm muitas variações defensivas (6-0 e 3-3) e são muito eficientes nisso. Precisamos saber como sair desse tipo de marcação, trabalhar coletivamente, com mais amplitude. E se elas vierem com uma defesa mais alta, temos que saber trabalhar bem sem a bola.”

Graciano também destacou o ponto forte do Brasil e o significado que esse troféu terá. “Hoje, temos mais marcadoras centrais do que tínhamos até o ano passado, de três para pelo menos seis. É uma equipe renovada e que terá no título um passo importante na consolidação desse início de trabalho.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here