ROMA — O prefeito da cidade italiana de Rocca di Papa, Emanuele Crestini, morreu nesta sexta-feira, após passar dias internado em estado grave devido a uma explosão ocorrida no prédio da Prefeitura. Crestini teve 35% do seu corpo queimado e, de acordo com testemunhas, foi um dos últimos a deixar o prédio para ajudar no resgate.

A morte de Crestini eleva para dois o número de vítimas da tragédia. No domingo passado, um funcionário público, Vincenzo Eleuteri, também faleceu no hospital. O acidente ocorreu no dia 10 de junho, em um imóvel de três andares que servia de sede da Prefeitura de Rocca di Papa, próximo à capital Roma. Mais de 16 pessoas ficaram feridas.

PUBLICIDADE_____________________________________________________________

— Ele se preocupou em retirar toas as pessoas da prefeitura, em chamas, mas seu heroísmo custou sua vida. O prefeito de Rocca di Papa lutou muito, porém, nesta noite, morreu devido à grande quantidade de fumaça inalada — lamentou o vice-primeiro-ministro da Itália, Matteo Salvini , do partido Liga Norte. — Acredito que o prefeito Emanuele Crestini mereça a medalha de ouro de valor cívico.

A explosão foi provocada por um vazamento na tubulação de gás, que se rompeu acidentalmente quando operários faziam obras na rua da Prefeitura. Rocca di Papa fica na região do Lazio, a 35 km de Roma, e tem 13 mil habitantes.

VOCE TAMBÉM PODE GOSTAR
loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here