Cerca 90 mil pés de maconha foram destruídos durante uma operação da 16ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), na região de Mirangaba, Bahia, na última quarta-feira. Os agentes da Delegacia Territorial (DT) tiveram apoio de drones para coletar imagens antes da ação, divulgada pela Polícia Civil nesta quinta-feira.

A plantação, cultivada em área de caatinga, já estava pronta para a colheita, de acordo com os relatos, e ocupava uma área de aproximadamente 12 mil metros quadrados. O delegado Eduardo Brito, titular da DT/Mirangaba, informou que os pés de maconha contavam com “uma eficiente estrutura de irrigação, via gotejamento, abastecida por poços artesianos”.

“Após a colheita, a droga seria vendida por mais de R$ 1 milhão”, avaliou Brito na nota enviada pela Polícia Civil.

No momento da incursão policial, houve troca de tiros entre os agentes e quatro homens que cuidavam da roça. Os suspeitos conseguiram fugir.

Agora, as investigações continuam para identificar e localizar os proprietários do terreno e do plantio, além de seus investidores.

Plantação ocupava uma área de terra de três tarefas Foto: Divulgação / Polícia Civil
Plantação ocupava uma área de terra de três tarefas Foto: Divulgação / Polícia Civil
Pés de maconha foram queimados após a coleta de imagens para a perícia
Pés de maconha foram queimados após a coleta de imagens para a perícia

Share This:

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA