Militares brasileiros no combate à dengue. Pode?

39

Se todos estes soldados estivessem nas ruas teríamos tantos crimes????

Forças_armadas1Renatinha Galvani

Estou estupidamente estarrecida com as noticias que venho acompanhando nos telejornais. E qual é a noticia? Militares de todo Brasil entrando em “ação” para o combate á dengue. E porque alguém ficaria tão irritada assim por este motivo?


 

Forças_armadas
Imaginem se estes cinco “milicos” estivessem em seu bairro para garantir a segurança da pçopulação…

Pois bem militares são pessoas treinadas (ou em treinamento) para usar armamento, e poderiam estar ajudando a combater bandidos, criminosos; entrar em ação para fazer rondas nos bairros, para ajudar na segurança da população. Mas e o combate ao Aedes Aegypti? Essa é uma guerra de responsabilidade da saúde pública, para isso temos agentes de saúde, e até mesmo a vigilância sanitária, ( o qual é um órgão do governo) deveria cuidar disso.


 

Mais Renatinha Galvani:


Militares deveriam auxiliar no combate á criminalidade, tráfico de drogas, se o exército fosse ativado para este fim nosso país não estaria tão violento, mas ao invés das forças armadas portarem armas fazer “pente fino” nos bairros, favelas, becos, vielas e “bocas de fumo”, não, eles estão portando mochilas com larvicidas e panfletos; este trabalho, ou melhor dizendo: este “pente fino” todo mundo faz, e defesa de um país, vigilância sanitária e agentes de saúde fazem????

Forças_armadas2


Não estou aqui defendendo a volta do militarismo, mas hoje em dia o Brasil nem mesmo parece ter um exército para defesa do país e das pessoas de bem, colocar militares para fazer este serviço de combate ao mosquito da dengue, é como limpar o chão com a blusa caríssima que você acabou de comprar; limpa, mas não é apropriado!!!

Forçs_armadas
Um batalhão armado para acabar com mosquitos.

Isto que está acontecendo é um desperdício de mão de obra. Acorda Brasil queremos saúde, segurança e um exército que defenda seu país, não só da dengue, mas dessa epidemia chamada violência urbana, política e social. Porque se o cara quisesse combater a dengue faria concurso publico e não alistamento no exército (PRONTO FALEI!!!) e não passaria pelos treinamentos e que passam.


[author title=”Papo Sério- Renatinha Galvani” image=”https://lh3.googleusercontent.com/proxy/8dR0jfDygoIIHjwE_ZSRJwwuKW7S7ueO1ehiu1EJT_KYRZx8tTyuQHRQb735xTCSM1P798plw0u7yYhqVawsAANSfT525SX_1P0Yl6Sb2WyZbNqBupxjBIufpbB0y-bmsmjRRSNXAEnIfOTW7LDYvyyC=w346-h333-p”]Renata Galvani Pelincer, 28 anos, braço direito da mãe Madalena Galvani, empresária de um hotel. Formada em Técnico em administração e técnico em secretariado. É dona de uma personalidade marcante. Politizada, vê com apreensão a atual situação política brasileira, opina sobre comportamento, relações e o cotidiano. [/author]

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here