botipromo_728x90

O técnico Jorge Dueñas optou por misturar jogadoras que atuam no Brasil com aquelas que se destacam em ligas do exterior para formar a seleção que vai em busca do título dos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba, na Bolívia, de 27 a 31 de maio.

A base da equipe é o grupo que treinou e disputou amistosos na França, em março. Na ocasião, as brasileiras perderam um jogo das atuais campeãs mundiais (28 a 17) e empataram outro (24 a 24). Juntam-se a elas cinco atletas que competem por times brasileiros e foram observadas por Dueñas em abril, durante uma fase de treinamentos em São Bernardo do Campo (SP).

PUBLICIDADE_____________________________________________________________

“Montamos um grupo equilibrado. São atletas que irão nos permitir construir uma boa defesa e facilitar o contra-ataque. São jogadoras com habilidades diferentes, que podem nos ajudar a variar o jogo da equipe. Estamos confiantes”, afirmou o técnico espanhol.

No ataque, o Brasil não poderá contar com a central Ana Paula Rodrigues, que estava na lista inicial preparada por Dueñas. Ela sofreu uma lesão no pé direito durante a semifinal da Liga dos Campeões, no sábado (12). A brasileira não entrou em quadra no domingo para disputar a medalha de bronze —seu time, o Rostov Don, da Rússia, terminou o campeonato na quarta colocação após perder para o CSM Bucuresti, da Romênia, por 31 a 30.

Para sua vaga foi chamada a central Francielle Gomes da Rocha, do Herkules/Guarulhos.

Já outra atleta convocada para os Jogos Sul-Americanos brilhou na rodada decisiva do campeonato que reúne a elite do Handebol europeu. Graças a um gol de Duda Amorim a nove segundos do final, o Gyori Audi Eto KC, da Hungria, conseguiu levar o jogo para a prorrogação, derrotar o HC Vardar, da Macedônia, por 27 a 26, e garantir o título. Melhor jogadora do mundo em 2014 e a campeã mundial de 2013, a brasileira soma agora quatro troféus da Liga dos Campeões.

O Brasil está no Grupo A dos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba, ao lado de Uruguai e Paraguai. Na outra chave jogarão Argentina, Chile, Peru e Bolívia. A seleção nacional estreia no dia 27, contra as paraguaias. Os dois times mais bem classificados de cada grupo irão avançar às semifinais. O campeonato na Bolívia também distribui duas vagas para os Jogos Pan-Americanos de 2019.

Conheça as convocadas:

Ana Claudia Bolzan e Silva  (Ponta Esquerda – Pinheiros)

Francielle Gomes da Rocha (Central – Herkules/Guarulhos)

Bárbara Elisabeth Arenhart (Goleira – Club Vaci Nkse)

Bruna Aparecida Almeida de Paula (Armadora Direita – Fleury Loiret Handball)

Danielle Cristina Jóia (Central – Pinheiros)

Dayane Pires da Rocha (Ponta Esquerda – Molde HK Elite)

Deonise Fachinello (Armadora Direita – CS Magura Cisnadie)

Eduarda Amorim Taleska (Armadora Esquerda – Gyori Audi Eto KC)

Gabriela Gonçalves Dias Moreschi (Goleira – Larvik Handball Klubb)

Jessica Quintino Ribeiro (Ponta Direita – HC Odense A/S)

Jessica Silva de Oliveira (Goleira – São Bernardo/Unip)

Mariana Costa (Ponta Direita – CS Magura Cisnadie)

Patricia Batista da Silva (Armadora Direita – Club Thüringer HC)

Patricia Matieli Machado (Central – Vistal Gdynia)

Tamires Anselmo Costa (Pivô – Pinheiros)

Tamires Morena de Araujo (Pivô – Larvik Handball Klubb)

Comissão Técnica:

Técnico: Jorge Dueñas

Auxiliar técnico: Sérgio Luiz Graciano

Fisioterapeuta: Marina Gonçalves Calister

Preparador de goleira: Cristiano da Rocha Silva

Supervisor: Álvaro Francisco Casagrande Herdeiro

 

Grupos do torneio feminino:

Grupo A: Brasil, Uruguai e Paraguai

Grupo B: Argentina, Chile, Peru e Bolívia

Tabela dos jogos:

Domingo (27)

21h – Brasil x Paraguai

Segunda-feira (28)

Folga

Terça-feira (29)

21h – Brasil x Uruguai

Quarta-feira (30)

Semifinais

Quinta-feira (31)

Finais e terceiro lugar

loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here