A luta intensa entre Lewis Hamilton e Max Verstappen no GP da Hungria mostrou o “vasto abismo” entre as equipes de ponta da Fórmula 1 e as restantes, de acordo com Ross Brawn.

Brawn, diretor esportivo da F1, usou seu relatório pós corrida para expressar novamente sua insatisfação com a diferença de desempenho entre as equipes de ponta e o pelotão intermediário, dizendo que a McLaren “reforçou sua posição de quarta melhor equipe, mas ambos os seus pilotos levaram uma volta do vencedor”.

PUBLICIDADE_____________________________________________________________

“Quatro pilotos de quatro equipes diferentes tomaram duas voltas e outro piloto inclusive tomou três”, acrescentou Brawn. “Com Hamilton e Verstappen brigando por quase toda a prova, o ritmo na frente foi incrível da primeira à última volta, pois era a única maneira de vencer”.

“Entretanto, isso demonstrou o vasto abismo de performance entre as três equipes de ponta e o resto, Eu disse isso muitas vezes, mas essa diferença precisa ser reduzida. Isso continua sendo um dos nossos principais objetivos para o futuro enquanto continuamos trabalhando no regulamento de 2021 junto com a FIA”.

“É uma meta ambiciosa e não vai acontecer da noite para o dia porque não temos uma varinha mágica, mas precisa ser nossa ambição central, alcançada por meio das três principais áreas das regras: técnica, esportiva e financeira”.

“É um tema chave para o futuro desta categoria e acredito que todos nós concordamos com isso, começando com os fãs, a quem devemos escutar porque, no fim das contas, eles são o nosso bem mais valioso”.

VOCE TAMBÉM PODE GOSTAR
loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here