Após retirar de pauta o projeto de lei que previa o reajuste de 1% para servidores do Executivo, a governadora Cida Borghetti vetou o projeto aprovado na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) que concedia aumento de 2,76% aos funcionários públicos dos demais poderes. O veto foi assinado na tarde desta terça-feira (10).

O projeto havia sido aprovado nesta segunda-feira (9), na Alep. Ele concedia o reajuste aos trabalhadores do Tribunal de Justiça, Defensoria Pública, do Tribunal de Contas, do Ministério Público e Assembleia Legislativa.

Pela manhã, a governadora concedeu coletiva de imprensa e informou que a discussão sobre o reajuste da data-base dos servidores deve agora acontecer apenas após as eleições de outubro. “Após muita discussão, nós tomamos a decisão da retirada da mensagem que tramita na Assembleia Legislativa prevendo 1% de reajuste aos servidores. Quero deixar claro que recebemos o orçamento com previsão de 0% e após muito diálogo e tratativas com nossos técnicos da Secretaria da Fazenda chegamos ao percentual de 1% do descongelamento da data-base”, disse Cida.

Embora a votação tenha tido a maioria dos deputados, Cida culpou a oposição sobre a emenda que elevaria o reajuste aos servidores do Executivo. “Agora, em uma atitude eleitoreira, irresponsável e inconstitucional, deputados da oposição mandaram a emenda de 2,76% de reajuste, o que inviabiliza a data-base nesse momento. Também quero dizer que é uma prerrogativa do Executivo, portanto, esta emenda é ilegal e irresponsável”, afirmou.

O veto ao reajuste dos servidores do judiciário e da Alep deve ser publicado no Diário Oficial do Estado nesta quarta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here