Uma adolescente de 17 anos foi acusada pela polícia russa de estar por trás de um grupo do desafio Baleia Azul na Rússia e “incitar” a morte de dezenas de crianças vulneráveis. A adolescente fazia ameaças de que iria matar as vítimas ou assassinar seus familiares se elas não completassem as tarefas que ela mandava, que incluíam se cortar com lâmina de barbear e outras formas de auto-mutilação.

Uma filmagem divulgada pelo Ministério do Interior da Rússia, na terça-feira, mostra policiais revistando a casa da adolescente, em Kamchatka, no leste do país, e encontrando evidências ligadas ao desafio, incluindo desenhos de pessoas com os pulsos cortados e um retrato do inventor do Baleia Azul.

Em uma das cenas, a menina, vestida com uma camiseta preta, é vista ao lado de uma mulher usando um roupão, que acredita-se ser sua mãe.

 

A adolescente fazia ameaças contra os pais ou parentes das vítimas e fazia pressão para que eles seguissem suas ordens e cometessem suicídio, disseram os investigadores russos. Ela também fazia ameças de morte contra as vítimas em uma nova e sinistra abordagem em grupos on-line do Baleia Azul.

“Essa administradora enviava tarefas específicas, muitas vezes com risco de vida, para cada um dos dezenas de membros do grupo. Diferente de grupos semelhantes, os adolescentes nesse grupo eram chantageados com ameaças de morte contra eles ou contra parentes por não completarem as tarefas”, disse a coronel Irina Volk, do Ministério do Interior da Rússia.

O desafio da Baleia Azul, que se tornou motivo de preocupação em diferentes países, consiste em uma série de 50 desafios diários enviados ao participante por um “curador”. Há desde tarefas simples como desenhar uma baleia azul numa folha de papel até outras mórbidas, como cortar os lábios ou furar a palma da mão diversas vezes. O desafio final é o suicídio da vítima.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here