10 erros que os pais cometem e que acabam afastando os filhos

43

Os laços entre pais e filhos nunca deveriam ser interrompidos. Veja 10 erros que os pais devem evitar cometer.

1c744b3388

  • A grande parte dos filhos deseja ter nos pais um porto seguro e é assim que deve ser, construir um relacionamento confiável e amigável ao ponto de se sentir completamente confortável para abraçar e estar junto com uma boa convivência, onde a harmonia e o respeito fazem parte constantemente dessa relação.Porém, algumas vezes, criam-se alguns obstáculos nesse relacionamento que acabam culminando na separação dos laços familiares. Isso pode ocorrer por diversos motivos. Vejamos o que pode afastar os pais dos filhos:
  • 1- Não respeitar as suas escolhas

    Esse é o primeiro ponto, creio eu. Nada mais incomoda tanto uma pessoa quanto a falta de respeito. Se o respeito acaba, é inevitável que o amor acabe também, pois o amor exige respeito e compreensão. Os pais devem entender que eles podem ter dez filhos, mas cada um seguirá caminhos diferentes, fará escolhas diferentes e optará por valores, princípios ou costumes diferentes.

    Não respeitar essas decisões resulta em desalinhar e desequilibrar qualquer sentimento de paz já nutrido. E expressando respeito, o laço se fortalece e o amor se solidifica.

  • 2- Críticas destrutivas X construtivas

    Às vezes, os pais, talvez pelo sentimento de proteção que possuem, pronunciam palavras que machucam, e em vez de serem palavras aconselhadoras, surtem um efeito muito negativo. É preciso saber conversar, orientar, sem ofensas ou discriminações.

  • 3- Falsas acusações

    Outro ponto super negativo é levantar falsas acusações sem conhecer os verdadeiros motivos. Suspeitar é algo, mas ter certeza é totalmente diferente. Fique claro, que estamos falando de um relacionamento familiar em que os filhos já são maiores de idade, muitos já saíram de casa, casaram e construíram uma família própria. Levantar acusações é fomentar a discórdia, “Ah, porque você fez isso”, “Você fez aquilo” é remoer assuntos passados, é querer reviver os momentos, é como se ficasse algo inacabado. Isso em vez de trazer equilíbrio para a relação, vai acabar por destruí-la. Busque ser justo e amoroso sempre, se houver algum tipo de desentendimento, o melhor é conversar sem rancor.

  • 4- Não respeitar o cônjuge do filho

    Quando você agride, ainda que seja verbalmente, seu filho ou o cônjuge dele, causa mágoas, porque essa pessoa foi a escolha que ele fez para viver e se ele sente-se feliz assim, por que tem que haver tantas brigas por isso? Ou dizer “Você deveria estar solteiro”, “Você se casou muito jovem”, “Poderia ter encontrado alguém melhor” ou “Fulano é melhor para você”, “Essa pessoa não lhe merece (ou não está a sua altura)”, “Só casou com você por causa do dinheiro”. Se seu filho é feliz com aquela pessoa, não importa se é baixa, feia, pobre, sem formação, o que constrói felicidade e amor não é o dinheiro, é o respeito, o carinho, os valores enxergados um no outro, ainda que a vida dessa união seja simples e não tenha gerado tantos bens materiais. Mas de que adianta o dinheiro, bens, se não houver A VERDADEIRA FELICIDADE? Você sabe quando alguém te ama. Mesmo quando tudo acabar, ainda restará o que há de maior valor: o amor. E esse amor será capaz de superar todos os obstáculos. Comece a observar os bons frutos em vez dos maus.

  • 5- Fofocar para parentes

    É muito feio e chato, quando um problema surge e os pais correm para espalhar o “problema”, vira uma bola de neve. Quando o filho chega em determinado evento, todos olham para ele como um mau filho, que não se importa com a família de sangue, que abandonou os pais e irmãos, “o ingrato”, e chega a um ponto em que o filho sente-se constrangido, porque aquela não é a realidade e para evitar confusão, afasta-se. Se houver algum problema familiar, evite falar para outros da família, conversem entre si, sem envolver outrem.

  • 6- Chantagem mesquinha

    Outras vezes, os pais dão sugestões para o filho mudar, sugestões egoístas, como: “Desse jeito, você não ganha nada”, “Assim, você só está perdendo, seus outros irmãos têm tudo e você não, por fazer esta escolha.” As pessoas não são objetos e ninguém deve ser comprado, o amor é construtivo, não o contrário.

  • 7- Intolerância religiosa

    Não aceitar a religião ou doutrina que seus filhos venham a optar, xingando-os, chamando-os de loucos, de “fanáticos”. Usar termos baixos pela escolha religiosa que fizeram é zombar e quebrar mais uma vez o vínculo fraterno. Respeitando e aceitando sua escolha religiosa, você criará um clima de paz e união.

  • 8- Buscar perdão e cometer os mesmos erros

    Aquele que pediu perdão foi perdoado, e passado um tempo, comete novamente os mesmos erros, de verdade, parece nunca ter sido sincero. Aquele que busca perdão por um erro cometido, depois de receber, não volta lá para magoar de novo, reabrir a ferida. O perdão é a riqueza da alma, mas repetir os mesmos erros é não valorizar esse perdão.

  • 9- Empreender uma situação para prejudicar o filho

    Pais e mães, não façam isso, por mais que não concordem com o estilo de vida que seus filhos vivam, não tente prejudicá-los usando outras pessoas, estimulando ou atrapalhando os planos que eles têm.

  • 10- Cobranças

    Até certo ponto você pode cobrar, mas deixe sempre o espaço aberto para o livre-arbítrio de cada um. É importante que você demonstre preocupação e tente orientar da melhor forma, mas, às vezes, cobranças demais em vez de ajudar prejudicam. A melhor forma, sempre, é um diálogo com amor e tolerância. Se algumas coisas são muito difíceis de lidar ou aceitar, tenha paciência, porque “A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.”(Provérbios 15:1).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here